Eritema anular Centrifugo

eritema anular centrifugo

O eritema anular centrifugo é caracterizado pela presença de uma ou mais lesões eritematosas, anulares, que podem aumentar de tamanho ou permanecer no mesmo. Por vezes, uma descamação fina está presente dentro da borda de avanço. As lesões podem ser pruriginosas. Elas são encontrados mais comumente no tronco e partes proximais dos membros. O pico de incidência é a idade média da vida adulta. É um distúrbio autolimitado que se resolve espontaneamente ao longo de várias semanas. No entanto, a doença pode persistir por anos.
Uma variedade de agentes tem sido implicada na etiologia do eritema anular centrifugo, mas em um número significativo de casos nenhum agente etiológico pode ser encontrado. A condição tem sido associada a infecções por bactérias (rickettsias), vírus (incluindo infecção pelo HIV), fungos, infestação por parasitas (incluindo infestação generalizada de Phthirus pubis), tumores malignos (leucemia), alimentos e medicamentos (penicilina, cimetidina, etizolam, ouro, salicilatos, tiazidas, alendronato, estrogênio-progesterona injetáveis e antimaláricos). O eritema anular recorrente, ocasionalmente observado em pacientes com anticorpos anti-Ro/SSA, associado ao lúpus eritematoso sistêmico ou à síndrome de Sjögren, tem uma borda larga e elevada.

Referências

  • Maxwell A. Fung, in Dermatopathology, edited by Klaus J. Busam. – 1st ed, Saunders Elsevier, 2010.