Granuloma Inguinal (Donovanose)

donovanose

A Donovanose, também conhecida como granuloma inguinal, é uma enfermidade benigna, de evolução crônica provocada por uma bactéria gram negativa, intracitoplasmática denominada Calymatobacterium granulomatis. Endêmica no Brasil, há alguma décadas vem em franco declínio. Sua incidência é de cerca de 5% entre as DST.  Inicia-se com um nódulo ou pápula, no local da inoculação que erosa levando à formação de uma úlcera, que cresce lentamente, sangra com facilidade e é indolor. A partir daí, as manifestações estão diretamente ligadas às respostas tissulares do hospedeiro, originando formas localizadas ou extensas e, até mesmo, lesões viscerais, por disseminação hematogênica. A ulceração evolui lenta e progressivamente, podendo se tornar vegetante ou úlcero-vegetante. As lesões podem ser múltiplas, sendo freqüente a sua configuração em “espelho”, em bordas cutâneas e/ou mucosas. Há predileção pelas regiões de dobras e região perianal.

Não há adenopatia inguinal em qualquer variante clínica. O diagnóstico laboratorial é realizado através da pesquisa direta dos corpúsculos de Donovan, obtido através de esfregaço de biopsia da ulceração por punch e pela biopsia realizada na ulceração.

Referências

  • Bezerra, Sarita Maria de Fátima Martins de Carvalho, Jardim, Marcio Martins Lobo, & Silva, Valdir Bandeira da. (2011). Donovanose. Anais Brasileiros de Dermatologia86(3), 585-586.