Hematopoiese Extramedular

hematopoiese extramedular

A causa exata da eritropoiese dérmica prolongada é desconhecida. Durante o desenvolvimento embrionário normal, a hematopoiese extramedular ocorre em vários órgãos, incluindo a derme. Essa atividade persiste até o quinto mês de gestação. Normalmente, os leucócitos fagocitam os elementos eritroblásticos entre 34 a 38 semanas de gestação. A presença de lesões de bolinho de mirtilo no nascimento representa a expressão pós-natal normal da hematopoiese extramedular fetal.

Clinicamente as lesões são máculas azul-avermelhada ou pápulas firmes, em forma de cúpula. Geralmente é generalizada, mas favorece o tronco, a cabeça e o pescoço. As máculas e pápulas estão presentes ao nascimento e começam a se resolver logo após deixar máculas marrom-claras. Desaparecem entre 3 a 6 semanas após o nascimento. As principais condições que causam hematopoiese extramedular são infecções intra-uterinas e discrasias hematológicas.

Referências

  • VICARI, Perla; FIGUEIREDO, Maria Stella. Regression of extramedullary hematopoiesis with hydroxyurea therapy in ß-thalassemia intermedia. Rev. Bras. Hematol. Hemoter.,  São José do Rio Preto ,  v. 28, n. 1, p. 71-72,  Mar.  2006 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842006000100018&lng=en&nrm=iso>. access on  11  Apr.  2018.
  • MARCHIORI, Edson et al . Hematopoese extramedular: achados em tomografia computadorizada do tórax de 6 pacientes. J. bras. pneumol.,  São Paulo ,  v. 34, n. 10, p. 812-816,  Oct.  2008.   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806 37132008001000009&lng=en&nrm=iso>. access on  11  Apr.  2018.
  • Mehta, V., Balachandran, C., & Lonikar, V. (2008). Blueberry muffin baby: A pictoral differential diagnosis. Dermatology Online Journal, 14(2). Retrieved from https://escholarship.org/uc/item/53q852nc