Linfedema Crônico

linfedema crônico

Linfedema surge com a obstrução do fluxo de drenagem linfática associado com níveis variáveis de bloqueio venoso. A linfa é um meio propício à atividade fibroblástica, o que facilita o processo fibrótico, que levará à estagnação da linfa no local. Seus sinais clínicos incluem edema de extremidades, fibrose tecidual, depósito de gordura, alterações dermatológicas e hiperplasia verrucosa. Eventualmente, a pele envolvida se torna mais delgada, eritematosa, com queratose acentuada, hiperpigmentada, verrucosa e com turgor e textura alterados. Essa pele fica mais susceptível a infecções.

Referências

  • GOLDSMITH, Harry S.; SANTOS, Rafael de Los; BEATTIE, Edward J.  Relief of Chronic Lymphedema by Omental Transposition. Annals Of Surgery, Colorado Springs, v. 4, n. 166, p.573-583, out. 1967. Anual.
  • LI, Ke et al. Heating and Compression Bandage Treatment Is Effective for Chronic Lymphedema with Dermatolymphangioadenitis—A Case-Controlled Study. LymphaticResearchAndBiology, [s.l.], v. 14, n. 4, p.233-239, dez. 2016. Mary Ann Liebert Inc.
  • Kerchner K, Fleischer A, Yosipovitch G. Lower extremity lymphedema. Update: Pathophysiology, diagnosis, and treatment guidelines. J Am AcadDermatol. 2008;59:324-31.
<< Retornar