Síndrome de Ofuji

foliculite eosinofilica1

A foliculite pustulosa eosinofílica ou a doença de Ofuji é uma dermatose rara, propensa à recorrência e cronicidade. O pico de incidência ocorre na terceira década de vida.
Clinicamente, caracteriza-se por pústulas papulosas (1-2mm de diâmetro) com tendência a aumentar de tamanho e fundir, levando à formação de placas eritematosas. As lesões geralmente são foliculares e pruriginosas, crônicas e recorrentes, com extensão centrífuga e clareamento central. Levam cerca de 7 a 10 dias para cicatrizar e recorrerem a cada 3-4 semanas. O foliculite pustulosa eosinofílica clássica afeta principalmente o rosto e o tronco. Menos freqüentemente, pode comprometer as extremidades, palmas e plantas. A foliculite pustulosa eosinofílica associada à imunossupressão é a variante mais comum, frequentemente relacionada à infecção pelo HIV. Afeta principalmente pacientes em estágio avançado e/ou com contagem de linfócitos CD4 abaixo de 250-300 células/mm3. A foliculite pustulosa eosinofílica associada à infância aparece pela primeira vez entre o segundo e o décimo mês de vida, com lesões pápulo-pustulares semelhantes à variante clássica. No entanto, as lesões são vistas quase exclusivamente no couro cabeludo e sem o padrão anular característico.

Referências

  • Brito, Fernanda Freitas de, Martelli, Antonio Carlos Ceribelli, Cavalcante, Maria Lopes Lamenha Lins, Pinto, Ana Cecília Versiani Duarte, Itimura, Gabriela, & Soares, Cleverson Teixeira. (2016). Ofuji disease: a rare dermatosis and its challenging therapeutic approach. Anais Brasileiros de Dermatologia91(5), 646-648.
<< Retornar