Tricotilomania

Trichotillomania

Embora presente nos escritos hipocráticos I e III, foi apenas em 1889, quando o dermatologista francês François Henri Hallopeau descreveu o comportamento de um jovem que arrancava os pelos do corpo e começara a arrancar os cabelos, que se identificou o ato aparentemente sem sentido como uma síndrome médica, sugerindo-se o nome de tricotilomania. Hallopeau cunhou o nome da síndrome a partir dos termos thrix (cabelo), tillein (arrancar) e mania, que denotaria um comportamento anormal por uma incapacidade de parar o impulso mórbido por algum motivo específico.

Referências

  • Toledo, Edson Luiz, Taragano, Rogéria Oliveira, & Cordás, Táki Athanássios. (2010). Tricotilomania. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo)37(6), 261-269.