Urticária (Fase Tardia)

urticaria

A urticária é considerada crônica quando persiste por mais de seis semanas, com episódios de recorrência igual ou superior a quatro vezes por semana, podendo prolongar-se até mesmo por anos e com tendência à cura espontânea. Raramente, apesar de investigação adequada, se encontra a etiologia. Em geral, atinge o sexo feminino de idade adulta, é de tratamento difícil e apenas sintomático. Pode ser associada a um grande número de doenças imunes sistêmicas ou síndromes raras, além de doenças auto-imunes do tecido conectivo.

Se manifesta de forma superficial ou subcutânea. A manifestação superficial ocorre na parte externa da pele, por meio de lesões em forma de pápulas – áreas elevadas e sólidas da pele, geralmente menores que três centímetros. Essas pápulas podem se unir e formar placas avermelhadas, acompanhadas ou não de prurido. As lesões podem ser de diferentes tamanhos e formas, e aparecer e reaparecer sem deixar sequelas. A manifestação subcutânea conhecida como angioedema é um tipo de manifestação mais intensa; ocorre no tecido subcutâneo, provocando inchaço generalizado, com extremidades pouco definidas e dificilmente causa dor.

 

Referências

  •  CRIADO, Paulo Ricardo et al . Urticária. An. Bras. Dermatol.,  Rio de Janeiro ,  v. 80, n. 6, p. 613-630,  Dec.  2005.
<< Retornar