Fotodermatite Liquenóide

As fotodermatoses são um amplo grupo de doenças da pele causada ou exacerbada pela exposição aos raios ultravioleta (UV) ou luz visível.

Pode ser organizada em três grupos: 1-primárias ou idiopáticas, 2-secundárias a agentes endógenos, 3-secundárias a agentes exógenos.

O grupo idiopático primário inclui doenças como: erupção de luz polimorfa, hydroa vacciniforme, urticária solar e dermatite crônica actínica.

O grupo das secundária a agentes endógenos incluem condições metabólicas e nutricionais como porfiria cutânea tarda e pelagra.

O grupo secundário a agentes exógenos inclui aqueles causados por drogas ou produtos químicos.

Há uma tendência em incluir mais um grupo, os da genodermatoses que inclui condições como: xerodermia Pigmentoso, síndrome de Bloom, síndrome de Cokayne, Síndrome de Rothmund-Thomson, tricotiodistrofia, síndrome de Kindler, doença de Hartnup e ataxia telangiectasia. Além disso, um tipo particular de dermatite liquenóide tem sido relatada em pacientes com vírus da imunodeficiência humana. O uso de anti-retrovirais altamente ativos pode desempenhar um papel importante na patogênese dentro desse grupo de pacientes.

As fotodermatoses secundárias a agentes exógenos dependem em dois eventos cruciais, a exposição a um fotossensibilizador tópico ou sistêmico combinada com a exposição à radiação solar produzindo uma reação fototóxica ou uma reação fotoalérgica. Estas reações são ativadas por luz e correspondem ao fenômeno de irritação causado por um efeito tóxico direto na pele. Reações fotoalérgicas são mediadas por células hipersensibilizadas em que o agente químico fotoativado age como hapteno ou antígeno completo.

Mas vamos lá, a Fotodermatite liquenóide é definida como uma reação fotoalérgica que se apresenta com padrão liquenóide no exame histopatológico.

Referências

  • Collazo, M. H., Sánchez, J. L. and Figueroa, L. D. (2009), Defining lichenoid photodermatitis. International Journal of Dermatology, 48: 239-242. doi:10.1111/j.1365-4632.2009.03887.x